Castelo de Leiria

HISTÓRIAS E LENDAS DO CASTELO DE LEIRIA:

O castelo de Leiria foi edificado em posição dominante, a norte, sob a antiga povoação e o Rio Lis sendo considerado um dos ex-libris da cidade de Leiria.

Pouco se sabe sobre o período anterior à contrução desta estrutura medieval. Segundo estudos arqueológicos, Castelo de Leiriadiz-se que possivelmente terá existido uma ermida ou uma alcáçova no local.

Pelo menos sabe-se que durante a época da Reconquista Cristã da Península Ibérica, séc.XII, esta região constituía um ponto importantíssimo na defesa da fronteira sul do Condado Portucalense. Mais tarde veio a tornar-se num próspero centro económico medieval devido ao comércio de produtos alimentares (azeite, trigo, frutas e vinho), de madeiras (provenientes do famoso pinhal de Leiria), produtos artesanais (couros, olarias, tecelagens, ferragens, etc) e minérios (carvão, calcário, ferro e sal-gema).

Castelo de LeiriaSegundo o imaginário local, muitos dizem que o castelo está construído por cima de um vulcão adormecido e que este é responsável pelo aquecimento da água da fonte quente. Também há quem diga que existe uma passagem secreta, subterrânea, do castelo até a uma igreja do lado oposto da cidade de Leiria.

Outros dizem que quando o castelo estava sob o domínio dos Mouros, o rei D. Afonso Henriques preparava-se para retomá-lo. Mas ao observar os corvos que esvoaçavam sobre o castelo pareceu-lhe que estes diziam: “Agora não, amanhã de manhã” E ele assim o fez, esperou pela manhã seguinte para atacar e retomar de volta o castelo. Tarefa essa concluída com êxito.

Lenda da Princesa Zara:

D. Afonso Henriques viajava do norte para o sul do país em conquista de terras, que estavam na posse dos Mouros, e heis que chega e conquista Leiria. Aqui construíu um castelo e, deixando-o à guarda dos seus soldados, partiu novamente em viagem para novas conquistas, para um Portugal ainda maior.

Os mouros, informados que o castelo estava somente sob a vigilância dos guardas do rei, resolveram atacar e tomar o castelo. O governador e guardião do castelo era um velho mouro  que vivia com a sua filha de nome Zara. A jovem era linda de cabelos louros entrançados com olhos cor de esmeralda.Lenda da Princesa Zara

Certo dia, encontrava-se Zara à janela do castelo a pentear o cabelo de seu pai e, repara em algo muito estranho lá ao longe. Zara fica aflita e seu pai pergunta-lhe o que esta vira. Zara responde que viu o mato a deslocar-se de um lado para o outro e também em direcção ao castelo.

Zara, inocentemente, pergunta a seu pai: “Pai, o mato anda?”

Ao que o pai respondeu: “Anda sim, minha querida, se o levarem”.

Pois está claro que se tratava dos soldados, camuflados, do Rei Afonso, que se preparavam para retomar o castelo. Estes avançaram lenta e cautelosamente até que quando chegram próxmo da chamada “porta da traição” correram por ali fora conquistando o castelo.

Nunca mais se soube nada sobre Zara nem do seu velho pai mas, a partir desse dia, Portugal ficou maior.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s